Drama da imigração clandestina

Drama da imigração clandestina
Segundo testemunho de um cooperante basco, de regresso de uma missão arqueológica realizada entre 7 e 13 de Junho de 2004 nos territórios libertados do Sahara Ocidental, o exército marroquino terá expulso recentemente 25 imigrantes ilegais aiáticos expulsando-os para o outro lado do muro e abandonando-os sem víveres, nem papéis, entregues à sua triste sorte. Três deles terão sido abatidos. As v´timas, oriundos do Bangladesh e da Índia, através dos expedientes e canais das máfias internacionais, foram interceptados por uma patrulha da Frente Polisario na região de Myjec. A ONU, embora no terreno através da sua missão no Sahara Ocidental (MINURSO), tardou em reagir, já que considerav que esse domínio não seria da sua responsabilidade. Uma solução parece contudo desenhar-se graças à intervenção do presidente do Parlamento e do primei-ministro saharaui.
Tais factos representam apenas a ponta do iceberg de todos os crimes cometidos contra os migrantes do Terceiro Mundo em deslocação por países de trânsito em direcção à Europa. Em Marrocos e nos territórios ocupados do Sahara Ocidental, etapas muitas vezes escolhidas antes da entrada no “El dourado europeu”, as capturas são quotidianas e os maus tratos cometidos sem piedade, práticas estas inflingidas por pressão dos países de destino europeus, que têm também um pesada responsabilidade.

 

23.06.04

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: