Escândalo do programa Petróleo por Comida

Desde que Saddam Hussein foi afastado do poder no Iraque, em abril de 2003, vem surgindo alegações de que houve fraudes no programa de troca de petróleo por comida, administrado pela ONU até então para ajudar o povo iraquiano.

O escândalo veio à tona no início do ano passado, depois que um jornal iraquiano publicou uma lista de cerca de 270 pessoas e organizações – entre elas funcionários da ONU, políticos e empresas – que teriam lucrado com a venda irregular de petróleo enquanto o programa estava em vigor.

A ONU foi criticada, já que era a organização responsável pela administração do Petróleo por Comida.

Políticos e funcionários da ONU de dezenas de países ficaram sob suspeita de terem sido subornados para fazer lobby em favor do Iraque, para que as sanções fossem derrubadas. Representantes das Nações Unidas também estão sendo acusados de não ter agido para acabar com as irregularidades.

Mas os simpatizantes da ONU dizem que é inevitável que erros ocorram no gerenciamento de uma grande operação como o Petróleo por Comida.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: